João Pessoa, 19 de Outubro de 2017

09 de Junho de 2017

Na PB, 33 mil pessoas foram beneficiadas com entrega de medicamentos

Na PB, 33 mil pessoas foram beneficiadas com entrega de medicamentos

Somente no mês de maio, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Centro Especializado de Dispensação de Medicamentos Excepcionais (Cedmex) e do Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF), beneficiou mais de 33 mil pessoas, com a entrega de 1.227.708 medicamentos, totalizando mais de R$ 8 milhões e 500 mil. Os dois setores são responsáveis por oferecer medicamentos para várias doenças, entre elas, câncer, Aids, tuberculose, hanseníase, asma, artrite reumatóide, diabetes, Alzheimer, Parkinson, epilepsia, esclerose múltipla, esquizofrenia, Hepatite C e osteoporose.

No Cedmex, são entregues 272 tipos de medicamentos especializados para 80 doenças, enquanto que o NAF tem a missão de coordenar a política de assistência farmacêutica do estado, apoiando municípios e regiões para ampliar o acesso a medicamentos previstos na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename).

O NAF é responsável em articular, junto ao Ministério da Saúde (MS), a programação e distribuição de medicamentos de diversas linhas de cuidado, a exemplo de diabetes (insulinas humanas – NPH e regular); tuberculose; hanseníase; DST/Aids, entre outras.

No Cedmex, o total de pacientes atendidos no mês de maio foi de 30.348 com a entrega de 1.180.677 medicamentos, num investimento de mais de R$ 5 milhões. Já no NAF, foram atendidos 2.801 pacientes, somente na primeira Gerência Regional de Saúde (GRS), com sede em João Pessoa, onde concentra o maior número de usuários. Em todo estado, o NAF entregou 47.031 medicamentos, no valor de R$ 3 milhões e 598 mil.

“Para ter direito aos medicamentos, no Cedmex, a pessoa deve apresentar resultados de exames e alguns documentos. Com isso, queremos garantir um tratamento mais seguro e eficaz, pois são medicamentos de segunda ou terceira linha de tratamento e requer maior cuidado no tratamento”, disse a diretora do Cedmex, Gilcélia Ribera.

Gilcélia lembra ainda que o acolhimento é o primeiro e principal atendimento do usuário, onde a assistente social orienta sobre documentos e exames necessários para o cadastro; a sequência mensal para o recebimento; sobre a necessidade ou não da caixa térmica para armazenar o medicamento, entre outras orientações. O usuário deve apresentar cópia do cartão do SUS, RG, comprovante de residência, receita (validade de 30 dias), Laudo de Solicitação - LME (validade de 60 dias) e termo de consentimento e exames, dependendo da doença.

De acordo com o chefe do NAF, Felipe Santos, atualmente, o maior trabalho desenvolvido pelo Núcleo, é o cumprimento das demandas judiciais para o fornecimento de medicamentos. Nas demandas de âmbito coletivo existem atualmente na Paraíba cinco Ações Civis Públicas que definem a responsabilidade dos entes federativos para o fornecimento de determinados medicamentos para diabetes; doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) - câncer; osteoporose e Alzheimer.

“Para estes medicamentos, o usuário faz a abertura de um processo administrativo na SES ou nas Gerências Regionais de Saúde (GRS) e pede os formulários para solicitação do medicamento. Para cada grupo de doenças são exigidas algumas documentações para composição do processo”, explicou.  



Enviar Comentário

O portal PB Agora esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É válido salientar que qualquer exagero, paixão política e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o PB Agora gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário. Use o espaço com responsabilidade.